Blog

Pelada na Casa de Swing

Então… roupa não é só moda. Apesar da gente nunca prestar atenção nisso – nem mesmo parar uns instantes pra pensar no assunto – a roupa tem funções além de deixar alguém bonito na foto. Ela serve para proteção (contra o frio, calor, vento, culpa, medo…), serve para proporcionar conforto, para diferenciar, chamar atenção e até mesmo distanciar; serve para transmitir ideias, serve como aceitação em determinados grupos e claro: serve para ter uma boa aparência.

Mas a questão aqui não é exatamente sobre a roupa – é mais sobre a falta da roupa, afinal, ela é uma das primeiras coisas a cair fora na hora da transa, né? E como swingueira de plantão que sou, quero compartilhar algumas experiências sobre a “falta de roupa” pelas quais passei no swing.

Voltando lá no começo de tudo, nas primeiras visitas às casas de swing, lembro da minha surpresa (boa surpresa) ao ver as mulheres swingers sem roupa nenhuma (ou com muito pouco pano) andando nos corredores, dançando na pista, batendo papo com os amigos. Era muito mais comum entrar numa casa de swing e ver gente pelada naquela época, bem mais do que hoje em dia.

Já fiquei pelada diversas vezes, em festas ou casas de swing como também já fui outras vezes sem a menor vontade de mostrar o corpitcho. E algumas vezes eu senti que os casais me olhavam estranho por estar pelada, tipo, “só aquela loirapeladona, deve ser louca…”. Outras vezes a resposta era oposta: “olha só aquela loira peladona, que tesão que dá…”.

Uma amiga que adorava subir no balcão e dançar sem roupa parou do meu lado na balada pra conversar. Perguntei porquê ela não estava dançando nua, que seria um colírio para nossos olhos ver toda a beleza dela mais uma vez. Ela respondeu, com uma certa decepção, que um dos responsáveis pelo estabelecimento disse que ela não podia mais ficar pelada lá. Oi? (sempre tem um sem noção pra azedar o angu e atrapalhar a conscientização do swing… afffff). Vem dizer na minha cara que eu não posso tirar a roupa dentro de uma casa de swing pra ver o que eu respondo… humpf!

Faz pouco tempo que um casal me parou na Hot Bar pra dizer que “as mulheres deveriam ficar sem roupa mais vezes no swing”; era porque eu estava completamente nua. Outro dia uma amiga iniciante começou a circular sem roupa pela casa de swing e me contou como era libertadora a sensação de andar pelada entre as pessoas. Sabem porquê a gente pode fazer isso?

O swing é um dos poucos ambientes onde o ser humano pode se despir, não só de roupas mas de tudo aquilo que o deixa estressado, irritado, de mãos atadas. É um ambiente onde ninguém é obrigado a fazer nada, e ao mesmo tempo, todos podem fazer tudo o que quiserem. Pra que esse “jeito” funcione, o respeito ao outro é fundamental e não posso deixar de registrar isso – ainda mais no momento de desrespeito total que o mundo atravessa. No swing há mais respeito ao outro como ser humano do que em qualquer outro lugar que eu já fui, vi ou ouvi falar.

Penso que o movimento do “vulgar não-sensual sim” tenha entrado no swing sem saber que no swing a gente pode fazer o que quiser, inclusive se vestir como puta da rua Augusta e ficar tudo bem! É um lugar pra realizar desejos, pra transformar fantasias em realidade e quem somos nós pra dizer qualquer coisa quando o assunto é tesão, né? Pelo contrário, é de nosso maior interesse que as pessoas sejam felizes, seja como for.

Tem vontade de ficar sem roupa? Tem tesão em andar pelada por aí? Curte a ideia dos outros olhando seu corpo? Aproveite, o swing ta aí pra realizar fantasias! Seja em casa de swing, seja em festinhas, seja na sua própria casa (porque não?), dispa-se, começando pela roupa. Pode ser o primeiro passo praquela mudança que sua vida tanto precisa.

Fonte: http://www.marinaemarcio.com.br

Normas e restrições da casa

Proibida e entrada de menores de 18 anos. Necessário apresentação de Documentos.

Local:

SAAN (Setor de Armazenagem e Abastecimento Norte ) - Quadra 2 - n. 1165
BRASÍLIA-DF CEP: 70.632-200

Contato

(61) 3361-5851 / 98484-5851

Carlinhos & Jéssica

Funcionamento

QUARTA, SEXTA, SÁBADO E

VÉSPERAS DE FERIADOS A PARTIR DAS 22Hs.

Sugestões e Reclamações

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. | (61) 9 8484-5851

© 2018 Fun haus. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido pela Bs Digital